#18, Felisberto

Numa folheada despretensiosa no jornal de domingo, me deparei com uma notinha que anunciava a inauguração de uma loja especializada em take away no Bairro Peixoto, em Copacabana, o reduto da fofura carioca.

Mas em vez de recordar um aprazível Rio antigo, minha memória me transportou imediatamente para NYC (chique, queridinhos), quando comíamos felizes (e repetidas vezes) num lugar tão igualmente minúsculo chamado Cafe Bonsignour, no West Village. Sempre que íamos pegar algo rápido para comer ali, matutávamos uma dúvida em nossas cabeças: por que diabos não abrem um lugar assim no Rio?

Em homenagem a essa atitude empreendedora – afinal, take aways ainda são raros por aqui – resolvemos inaugurar essa categoria no Pique. É claro que não pode ser comparado a um restaurante normal, mas o Felisberto cumpre bem o papel a que se propõe e merece crédito por isso. A loja é bem pequena, mas é ideal para receber barrigas famintas por uma comida rápida e gostosa.

Além de bem decorado, o pequeno estabelecimento ainda tem um nome que é uma sacada e tanto. Paulo Felisberto Peixoto da Fonseca (ou Felisberto, para os íntimos), antigo morador da região, era dono das terras locais. Como não teve descendentes diretos, deixou sua propriedade para instituições de caridade, que mais tarde fundaram o micro-bairro, um recanto perdido na selva copacabanense. É ou não é uma homenagem fofa? (;

Pra completar, uma das donas (na foto acima), disse que se inspirou nos pequenos take aways ingleses pra criar o Felisberto. Numa viagem ao Reino Unido no ano passado, ficou fascinada com a quantidade de lugares como esses e a qualidade da comida encontrada por lá. Agora, se arrisca num movimento ainda pouco visto por aqui.

Mas chega de historinha e vamos logo ao que interessa?

Potinho #1 :: Salpicão, caponata de berinjela e arroz com cereais :: r$16,20 (r$39,90/quilo)
Nada de incrível, mas tudo bem feito (apesar do pouco sal). Dentre outras opções de saladas (macarrão, batata com maionese, folhas, quinoa, repolho, etc), essas estavam mais bonitinhas e eram certeza de que agradariam os dois.

Potinho #2 :: Rosbife de mignon Felisberto :: r$7,20  (r$59,90/quilo)
O rosbife da casa, com ervas finas e não tão rosbifento assim (vocês sabem, quando está vivo ainda), foi bem recomendado pela dona e eu sabia que seria a escolha perfeita pra Tais. Como já estava tarde, as opções quentes estavam escassas, mas valeu a pena. Bem temperadinho, o rosbife foi a boa pedida da noite.

Potinho #3 :: Salsichão :: r$3,50 (unidade)
Posso falar? Nada demais. Mesmo. Estava bom, mas (eu, que adoro) já comi dezenas melhores que esse.

Depois de levar pra casa e viver a experiência por inteiro (afinal, não é pra isso que serve um take away?), concluímos que esses r$ 26 não foram mau gastos (longe disso!), mas deixaram uma ligeira impressão de que “pedir uma quentinha de um quilo arrumadinho” não seria muito diferente. No fundo, é isso que estamos fazendo, mas acredito que a elaboração dos pratos e dos sanduíches poderia ser mais inventiva, mais audaciosa – até porque, salada de batata, caponata de berinjela e arroz com cereais são facilmente encontrados pelas balanças da cidade.

E não há dúvida de que cobrar a comida por peso também nos aproximou ainda mais dessa sensação. E não que seja ruim, mas cada vez mais nos distancia do que achávamos tão incrível em NYC – a crítica, nesse caso, é somente pelo bem do estabelecimento. O Felisberto merece seus louros principalmente pela iniciativa e pelos bons primeiros passos, mas alguns acertos a mais não farão nada mal e trarão muito mais personalidade à casa.

Para não ser injusto, o potinho com o trio de salada, na foto acima, é daqueles super resistentes e pode (e deve) ser reaproveitado por quem leva pra casa. A ideia é boa, mas acho que vale ter uma outra opção, mais ecológica, caso a pessoa não queira o pote resistente e prefira algo mais fácil de descartar. Em ano de Rio+20, vale pensar nisso, Felisberto. (;

A casa abre diariamente, de 11h30 às 20h30 – recomendo o almoço, quando os pratos estão mais fresquinhos e com bem mais opções disponíveis. Sanduíches, saladas, bolos e lanches, tudo pronto muito rápido no coração do fofíssimo Bairro Peixoto, onde a memória do sr. Felisberto continua deliciosamente viva.

***

Felisberto
Rua Anita Garibaldi, 83, loja C  Bairro Peixoto, Copacabana
Tel. 2256.4301

Anúncios
Essa publicação foi escrita por Tais Martins e publicada em 05/06/2012 às 02:18. Está arquivada em $ baratinho, Almoço, Buffet, Take away e marcada , , , , , , , , , , , . Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Meta a colher:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s