#12, Forneria Sta. Filomena

Tenho, há já algum tempo, um apreço especial por “projetos pessoais” que vão para frente. Talvez por isso goste tanto de acompanhar blogs, ver planos nascendo, tudo caminhando devagar, que é como dá para a maioria de nós, até que a coisa realmente acontece. De certa forma, foi assim com a Forneria Sta. Filomena. Há tempos leio o dcoração e, por isso, aos pouquinhos fui conhecendo o projeto do marido da dona do blog, que há mais ou menos um mês ganhou vida, com direito a cheirinho de pão recém saído do forno.

Por isso, digo logo de cara que fui ao Sta. Filomena com vontade de gostar muito de lá. Edu estava meio ressabiado (ele jura que não!), talvez porque eu estivesse muito empolgada, e não foi se animando com tudo. No fim das contas, chegamos a um meio termo sobre as primeiras impressões: a casa, que sofreu uma grande reforma para chegar ao que é hoje, não tem cara de revista. Tem sim cara de que foi pensada com carinho e cuidado, em cada detalhe, e que é um trabalho em progresso. O que também quer dizer que parece estar sofrendo com a loucura que deve ser abrir um restaurante e cuidar de cada canto dele, pessoalmente. Ou seja, é visivelmente feito com carinho, mas ainda precisa de ajustes. O que, né, é mais do que normal. (:

Nossa visita aconteceu em um domingo, quando a casa tem cardápio especial. De terça à sábado, eles abrem à noite (das 18h às 23h) com opções de belisquetes e sanduíches artesanais (pães e linguiças são feitos por lá mesmo!). Já aos domingos, a Forneria abre para almoço (de 12h30 às 18h) e não tem menu fixo – cada dia é um nova surpresa, mas com aquele gostinho de comida brejeira. Aliás, o restaurante fica bem pertinho de outras opções delícia de comida “regional”, colado com Aconchego Carioca, Petit Paulette (que ainda será visitado!) e Primeira Pá, no quadrilátero feliz da Praça da Bandeira. (;

Então abre o coração e prepara o babador que as imagens são fortes:

Entradinha :: Sexteto de empadinhas :: r$14
As beldades que abrem o post são realmente umas coisinhas deliciosas. Massa crocante, fininha e feita na casa. Na versão de entrada, são servidas duplas de três sabores – abóbora com manteiga de alho negro e gergelim, galinha caipira e bacalhau espiritual. Foram atacadas nessa mesma ordem, que foi uma senhora progressão. Com a pimentinha da casa, as de galinha caipira e bacalhau ficaram um arraso. E dividiram opiniões – minha preferida foi a de galinha e, para o Edu, a de bacalhau, apesar de o chef falar muitíssimo bem da de abóbora. Podem também virar prato principal, quando ganham um upgrade no tamanho e vem acompanhadas de saladinha.

Prato principal #1 :: Picadinho com especiarias, purê de cará e farofa crocante :: r$36
Como diria uma amiga querida, estava uma di-li-ça! Eu só lembrava vagamente do sabor do cará, de quando minha mãe preparava pães com ele, mas foi um reencontro lindo. O picadinho, com um molhinho adocicado e bem presente, misturado com o purê foi uma coisa! E nisso a marmitinha de ágata, onde o prato é servido, ajudou bastante. A farofa também estava gostosa, mas foi definitivamente a coadjuvante. E, se faltou alguma coisa, foi um contraponto ao adocicado do molho e do purê, mas não comprometeu em nada minha felicidade.

Prato principal #2 :: Hamburguer artesanal de pernil :: r$28
Das opções de fim de semana, o hamburguer nos chamou muita atenção. Maaaas, um problema se colocou: o pão havia acabado. E como os pães são feitos na casa, não em chororô – se acabou o pão, é isso aí. Só que Edu estava determinado a experimentá-lo, então a solução foi encarar o hamburguer sem pão. Uma pena, já que a gente estava curioso para provar o pão, mas nem assim foi menos gostoso. O gosto do pernil estava lá, muito presente e delicioso, acompanhado de cebolas caramelizadas e molho barbecue. A dose extra de batatas rústicas, que substituíram o pão, não foram tão necessárias (e nem estavam lá um escândalo), mas a saladinha veio com um molhinho supimpa. Di-li-ça [2]!

Ficamos ainda muito curiosos com as sobremesas, em especial com o mix de doces caseiros (visualiza: doce de abóbora, arroz doce, brigadeiro de chocolate belga, canudinho de doce de leite e goiabada cascão com queijo da serra da canastra). Covardia pura, mas não foi dessa vez que cometemos esse crime (ou descolamos uma desculpa para fazer uma nova visita). A casa ainda conta com dois refrigerantes caseiros, o Filó (de limão e tamarindo) e o Filó de Mate (r$6, 600ml). Ficamos com a segunda opção, que é feita de mate com gengibre e canela. É bem interessante, mas neste quesito confesso que ainda não provei nenhum refri melhor que a boa, velha e gelada coca (meu pecado, meu grande pecado).

Dito tudo isso, o veredito foi excelente: saímos de lá felizes, gordinhos e um tiquinho mas pobres (a conta, para duas pessoas, deu r$92,40). Nada que assuste nos tempos de Rio 2014/2016 (ué, mas a gente não está em 2012?). Achamos caprichado e honesto.

Sem mais, digo que os bons filhos à praça (da Bandeira) tornam.

***

Com a participação em telepatia da querida Bella, que só pode ter recebido a Santa Filomena em pessoa e nos indicado as empadas enquanto as comíamos. Temos que fazer um repeteco presencial!

***

Forneria Sta. Filomena
R. Santa Filomena, 10  Praça da Bandeira
Tel. 3518.2053

Anúncios
Essa publicação foi escrita por eduardo blog.rhem e publicada em 07/05/2012 às 03:10. Está arquivada em $$$ médio, Almoço, Jantar, Muito amor, Regional e marcada , , , , , , , , , , , , , , , . Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

4 opiniões sobre “#12, Forneria Sta. Filomena

  1. tenho, há já algum tempo, um apreço especial por “projetos pessoais” que vão para frente. (como este). talvez por isso goste tanto de acompanhar blogs (como este), ver planos nascendo (como este), tudo caminhando devagar, que é como dá para a maioria de nós, até que a coisa realmente acontece. (como está). amando le blog! =) já me convidei de special guest star no episódio ‘loucurinhas japonesas’ em breve!

  2. Pingback: #22, Arraiá coletivo Sta. Filomena « Pique-baleia. Comigo não tá!

Meta a colher:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s